Encerramento e entrega de troféus do 56º Campeonato Brasileiro de Voo a Vela e Copa Sul Americana de Voo a Vela

Escrito por edição em .

 

NAVARRO, MENEGHIN E BASSI SÃO OS NOVOS CAMPEÕES BRASILEIROS.

COLOMBERO LEVA A SUL AMERICANA


O Campeão Brasileiro de Voo a Vela, na categoria Open é Henrique Navarro (Bauru), na Categoria Racing é André Meneghin (Planalto Central) e na categoria Olímpica o título ficou com Sérgio Bassi (CVV-CTA). Já a Copa Sul Americana ficou nas mãos do argentino Luis Colombero.

Navarro e Egon Rehn chegaram ao último dia da competição separados por apenas quatro pontos. Com isso ficou fácil ao piloto de Bauru administrar a vantagem, apesar do dia difícil e da prova "racing", muito veloz.

Sexta-feira (19/09)

Escrito por edição em .

Esta sexta-feira marca o penúltimo dia de provas do 56º Campeonato Brasileiro de Voo a Vela e da Copa Sul Americana de Voo a Vela. A disputa acontece nos céus da região de Formosa-GO.

Esses dois caras das fotos voam no Brasil e já disputaram campeonatos mundiais por aí. Experiência não lhes falta. Nem equipamento e nem vontade de ganhar. Eles disputam ponto a ponto a liderança da categoria Open, onde estão os melhores planadores - e pilotos - do mundo.

O primeiro na foto é Egon Otto Rehn, representante do Aeroclube do Planalto Central que voa uma das máquinas mais modernas da atualidade, o Quintus M. Esse com motor aparecendo. E o outro é Henrique Navarro, do Aeroclube de Bauru e voa Nimbus 4T, outra máquina fantástica e que já mostrou sua eficiência em provas internacionais.

Apenas quatro pontos separam o líder, Navarro - 4.590 pontos - do segundo, Egon - 4.586.

Os dois últimos dias vão decidir essa parada. Quem vai piscar primeiro?

 

 

 

Quinta-feira (18/09)

Escrito por edição em .

 

Chegamos ao quinto dia de competições. A briga, tanto na Copa Sul Americana quanto no Brasileiro, segue muito grande.

Os dias no Planalto Central têm sido muito quentes e as condições de voo excelentes.

Mas as características da região de Formosa fazem com que muita gente boa encontre dificuldades.

Isso garante que o nível técnico das provas seja muito alto, exigindo perícia na pilotagem, conhecimento de meteorologia e muita, muita estratégia por parte dos competidores.

Na categoria Open, dos planadores maiores e com muita gente com experiência internacional, Egon Rehn e Henrique Navarro travam uma luta ponto a ponto pelo primeiro lugar. Enquanto isso gente como Pontes, Blois, Julio Ribeiro e Schimidt vêm andando muito.

O interessante é que as velocidades médias ficam cada vez maiores. E isso mostra que o investimento em equipamentos de ponta, como o Quintus do Egon, o Ventus 2 CM do Schimidt, o Nimbus do Navarro e outras máquinas como o LAK do Blois e o ASH 25 do Julio... todos trazem melhorias para o esporte.

Na turma dos Jantar e Cia as médias também têm sido muito altas e o nível espetacular.

Estamos chegando aos finalmente. Vença quem vencer, quem mais ganhou, certamente foi o voo a vela brasileiro.


E vamos com mais uma sessão de fotos by Marcel Cavilha Juppa.

 

Claudio Blois e seu LAK 17, na chegada de mais uma prova

 


Um Nimbão do Pontes, sendo estacionado com muito cuidado

 


José Eduardo Pontes e Pepe Gresa desembarcam de uma prova

 

Egon Rehn contemplativo em seu fenomenal Quintus M

 

 Profusão de caudas de Nimbus. Em primeiro plano BA, do Pontes e em segundo XX do Junqueira

 


Blois em passagem baixa com o LAK 17 despejando água dos tanques

 


Navarro, em busca de sinal de celular ou transmitindo mais uma vitória???

 


Quintus M de Egon Rehn em passagem baixa com as torneiras abertas

 


Outra passagem radical do Egon, nesta já sem água

 

Tempo bom

Escrito por edição em .

Começou a fase final do 56º Campeonato Brasileiro de Voo a Vela. A primeira prova foi realizada neste domingo, com nada mais, nada menos que 27 planadores no grid. Quatro deles vindos da argentina. Depois de uma semana da fase regional, começa a decisão para saber quem será o Campeão Brasileiro deste ano. O certame é disputado em três categorias: Open, Racing e Olímpica.

A meteorologia é típica desta época do ano, no Centro-Oeste brasileiro. Céu azul e poucas nuvens no céu. Garantia de térmicas para a conclusão das etapas, mas o voo no azul exige técnica e muita concentração dos competidores.

 

Fotos: 55 Rebocador, Oscar e no planador Cláudio Blois. primeira decolagem

Grid montado na cabeceira 05

Grid montado na cabeceira 05

Grid montado na cabeceira 05

 

Redes Sociais